img
Atitudes transformam realidades
Home / Saiba mais

O Colecionador de Absurdos

O Colecionador de Absurdos
Em 30/12/2019

A caminhada por discursos ridículos do atual presidente do Brasil encontra-se datada bem antes da sua candidatura à presidência. A jornada política de Jair Bolsonaro é marcada por uma retórica composta de orações preconceituosas, concordâncias verbo-nominais inseridas em contextos discursivos absurdos e inaceitáveis para um país que busca, através das suas leis conseguidas com luta, adquirir a equidade, a prática sadia e íntegra dos direitos fundamentais, a ampliação dos direitos já adquiridos e a conquista de novos, a fim de contemplar a cidadania do brasileiro aos parâmetros mais próximos de uma democracia participativa. 
 O Brasil deixou para trás um colecionador de sonhos, que fez surgir no brasileiro a possibilidade e realização de melhoras sociais. O governo liderado pelo Partido dos Trabalhadores,anterior ao de Bolsonaro, possibilitou uma alavancada econômica memorável, posicionando o Brasil à sexta economia do mundo, além de ter ampliado as universidades públicas, ter proporcionado a alta do emprego, ter criado políticas sociais e afirmativas que conduziram as classes marginalizadas a direitos antes distantes de suas realidades socieconômicas. O Brasil, no último sufrágio universal apertou o botou que optou por um colecionador de absurdos imensuráveis. Aqui abordaremos as frases ditas por Bolsonaro, um colecionador de absurdos, aliás, muito mais que absurdos, mas principalmente de pesadelos sociais, ambientais e econômicos. 
 Mesmo antes de colocar-se como candidato, Jair Bolsonaro colecionava frases ditas racistas, preconceituosas, ridículas. Ter conhecimento dos seus discursos pré eleitorais já seria uma chance imensa de desistir de segui-lo como candidato preferido, desejável para a mudança do país. No entanto, a escolha foi feita, tornando-o presidente do Brasil, que agora abriga uma gama de arrependidos que votaram,sendo alguns com noção de quem estavam escolhendo, outros sem noção do que teriam ao apertar o botão verde confirmando o número do candidato. 

 Sobre a Ditadura e Tortura 

 “O erro da ditadura foi torturar e não matar” (2008 e 2016) Homenagem ao coronel Brilhante Ustra , quando se posicionou a favor do impeachment da então presidente Dilma Rousseff (2016) “Ele merecia isso: pau-de-arara. Funciona. Eu sou favorável à tortura. Tu sabe disso. E o povo é favorável a isso também”. Bolsonaro se referindo a Chico Lopes, ex-presidente do Banco Central. (1999) “Através do voto você não vai mudar nada nesse país, nada, absolutamente nada! Só vai mudar, infelizmente, se um dia nós partirmos para uma guerra civil aqui dentro, e fazendo o trabalho que o regime militar não fez: matando uns 30 mil, começando com o FHC, não deixar para fora não, matando! Se vai morrer alguns inocentes, tudo bem, tudo quanto é guerra morre inocente.”Bolsonaro no programa Câmera Aberta. (1999) 

Sobre Fechar o Congresso

 “A atual Constituição garante a intervenção das Forças Armadas para a manutenção da lei e da ordem. Sou a favor, sim, de uma ditadura, de um regime de exceção, desde que este Congresso dê mais um passo rumo ao abismo, que no meu entender está muito próximo (1999) 

Sobre a Oposição

 “Vamos fuzilar a petralhada aqui do Acre. Vou botar esses picaretas para correr do Acre. Já que gosta tanto da Venezuela, essa turma tem que ir para lá” (2018) “Essa turma, se quiser ficar aqui, vai ter que se colocar sob a lei de todos nós. Ou vão para fora ou vão para a cadeia. Esses marginais vermelhos serão banidos de nossa pátria”. Bolsonaro se referindo aos adversários do Partido dos Trabalhadores - PT (2018) 

Sobre Segurança Pública

 “(O policial) entra, resolve o problema e, se matar 10, 15 ou 20, com 10 ou 30 tiros cada um, ele tem que ser condecorado, e não processado” (2018) “Morreram poucos. A PM tinha que ter matado mil”. Bolsonaro sobre o massacre de Carandiru(1992) 

Sobre Religião 

 “Somos um país cristão. Não existe essa historinha de Estado laico, não. O Estado é cristão. Vamos fazer o Brasil para as maiorias. As minorias têm que se curvar às maiorias. As minorias se adequam ou simplesmente desaparecem” (2017) 


 Sobre Gays 

“Para mim é a morte. Digo mais: prefiro que morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí. Para mim ele vai ter morrido mesmo”. Bolsonaro sobre ter um filho homossexual (2011) “Sim, desvaloriza! Se eles andarem de mão dada, derem beijinho, vai desvalorizar”. Bolsonaro sobre ter um casal gay como vizinho desvaloriza imóveis (2011) “O filho começa a ficar assim meio gayzinho, leva um couro, ele muda o comportamento dele. Tá certo?” . Bolsonaro sobre a Lei da Palmada ou Lei do Menino Bernardo.(2010) “90% desses meninos adotados [por um casal gay] vão ser homossexuais e vão ser garotos de programa com toda certeza”. Bolsonaro em entrevista com Danilo Gentili (2012) “Não existe homofobia no Brasil. A maioria dos que morrem, 90% dos homossexuais que morrem, morre em locais de consumo de drogas, em local de prostituição, ou executado pelo próprio parceiro”. Bolsonaro em entrevista à minissérie documentário Out there, exibida pela emissora britânica BB

Sobre Mulheres 

“Eu jamais ia estuprar você porque você não merece”. Bolsonaro se dirigindo à deputada Maria do Rosário. Em 2003, durante uma discussão nos corredores da Câmara, diante de jornalistas posteriormente em 2014, na tribuna da Cas a(2003 e 2014) “Por isso o cara paga menos para a mulher (porque ela engravida)” (2014) Bolsonaro disse nessa ocasião que o Brasil tem muitos direitos trabalhistas e, por isso, é uma “desgraça ser patrão no nosso país”. “Quando [a mulher] voltar [da licença-maternidade], vai ter mais um mês de férias. Então, no ano, ela vai trabalhar cinco meses”, afirmou. “Quem vai pagar a conta? É o empregador.” “Não empregaria [homens e mulheres] com o mesmo salário. Mas tem muita mulher que é competente.”(2016) “Foram quatro homens. A quinta eu dei uma fraquejada, e veio uma mulher” (2017). Bolsonaro sobre o fato de ter tido uma filha do sexo feminino. C, (2013) 

Sobre Negros 

“Fui num quilombo em Eldorado Paulista. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada! Acho que nem para procriadores servem mais”. Bolsonaro em palestra no Clube Hebraica, no Rio(2017) 

Sobre Indígenas 

“Ele devia ir comer um capim ali fora para manter as suas origens”.Bolsonaro ao se referir ao deputado índio Jacinaldo Barbosa(2008) 

“Se eu chegar lá, não vai ter um centímetro demarcado para reserva indígena ou para quilombola”. Bolsonaro durante a campanha eleitoral se referindo à demarcação de terras. (2018) 

Sobre Auxílio Moradia

 “Como eu estava solteiro na época, esse dinheiro do auxílio-moradia eu usava para comer gente (2018) 

Sobre Políticas Afirmativas 

“Quem usa cota, no meu entender, está assinando embaixo que é incompetente. Eu não entraria num avião pilotado por um cotista. Nem aceitaria ser operado por um médico cotista” . Bolsonaro sobre cotas raciais no programa CQC.(2011) 

 “Que dívida? Eu nunca escravizei ninguém na minha vida”, afirmou. “O negro não é melhor do que eu, e nem eu sou melhor do que o negro. Isso não pode continuar existindo. Tudo é coitadismo. Coitado do negro, coitado da mulher, coitado do gay, coitado do nordestino, coitado do piauiense. Vamos acabar com isso” . Bolsonaro sobre a dívida histórica do Brasil com o Negro (2018) 


Sobre Direitos Humanos

“Se eu chegar lá, não vai ter dinheiro para ONG. Esses inúteis vão ter que trabalhar” (2017) 

 A anti diplomacia encontra-se bastante presente nas atitudes presidenciais, comentários, discursos, medidas, posts em redes sociais definem o quanto Jair Bolsonaro não possui o preparo devido para ocupar o cargo mais importante de uma nação. Finalizamos com os comentários pífios mais recentes que envergonham os brasileiros que tentam, no meio da parnafenália atual, manter o que há de sensato e ético na política brasileira. - Em um post no Facebook, que sugere que Macron, presidente da França, persegue Bolsonaro por inveja, em que uma foto compara as primeira- damas francesa e brasileira; p presidente do Brasil comenta com um “Não humilha cara.KKKKK” 
 Ao criticar a morte de dois índios guajajara no Maranhão , a ativista ambiental sueca Greta, é chamada de “pirralha” pelo presidente Bolsonaro. 
Ao ser questionado sobre as investigações no gabinete do seu filho, Flávio Bolsonaro, quando este era deputado federal; Bolsobaro dá uma resposta homofóbica ao jornalista, dizendo “Você tem uma cara de homossexual terrível. Nem por isso eu te acuso de ser homossexual. Se bem que não é crime ser homossexual. Você fala ‘se’, ‘se’, ‘se’ o tempo todo.” 
Sobre a solução para o aumento da carne bovina, Bolsonaro diz, “Temos que criar bois em terra indígena para reduzir preço da carne”. 
 Diante de uma coleção tão absurdamente absurda, finalizamos com Macron... "(Espero que) os brasileiros tenham logo um presidente que se comporte à altura".

Maíra Bahia
Idealizadora do Atitude Social Já